Um ano de vento na cara, paisagens verdejantes, um ano de paz.
Um ano de conexão com o verdadeiro eu, mergulho interno, um ano de descoberta.

Um ano de muita luta, desafios diários, um ano de crescimento.
Um ano de transformação, de busca, um ano para abrir espaço.

Dentre muitas incertezas, dúvidas se esclarecem, e certezas permanecem.

Um ano para evoluir, reconhecer fraquezas, um ano para potencializar forças.
Um ano para acolher a si próprio, intuir, e se re-descobrir a cada conflito.

Um ano para fortalecer laços, se reconhecer no outro, um ano de amor infindável.
Um ano para abraçar o novo, descobrir possibilidades, um ano de novas amizades.

Entre altos e baixos, a resiliência faz morada, e afaga.

Um ano de superação, desapego, um ano de suor.
Um ano de construção, materialização, um ano de novos projetos.

Este foi um ano para ficar na memória, fazer história, um ano de muitas vitórias.
Este foi um ano para contar às gerações, rir, chorar, inspirar.

Isso é sobre um ano. Mas também é sobre a vida…
E a vida é uma longa e dura estrada que exige dedicação e amor.

No que você está depositando sua energia? Seus dias, horas, segundos?
Como você se vê daqui 10, 20 anos? O que você almeja viver no futuro?

Tudo o que você rega, depois de um tempo, floresce. Cresce. E permanece.

Texto de Vivi Stivanello – @vivistivanello – que resume muito bem a good vibe dos últimos 12 meses.

3M \o/